Demônio de Neon | Crítica

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=yz7RJOqgkVw[/embedyt]

Você acha que é um filme sobre uma garota que deseja ser modelo…

Elle Fanning em Demônio de Neon Créditos da Imagem: Divulgação/California Filmes

Elle Fanning em Demônio de Neon
Créditos da Imagem: Divulgação/California Filmes

Quando eu cheguei ao CineSesc para a sessão de Demônio de Neon, eu acredita tratar-se de um filme sobre o mundo da moda. Eu não costumo ler as sinopses dos filmes antes das cabines de imprensa. Gosto da expectativa, da surpresa. Claro, há filmes cujo tema já é conhecido e cuja história é óbvia, como as grandes franquias com suas sequências infinitas. Não era o caso deste filme.

O diretor dinamarquês Nicolas Winding Refn é conhecido pelo seu estilo, em que busca a perfeição no que se refere ao apelo visual de suas obras, chamando a atenção do expectador para detalhes que muitos outros deixariam em segundo plano.

A trama tem como pano de fundo a velha história de uma menina do interior que tenta a carreira de modelo na cidade grande. Jesse (Elle Fanning, irmã mais nova da aclamada Dakota Fanning) é a típica menina simples, mas com um grande sonho. Sua beleza natural, no auge de seus 16 anos de idade, chama muito a atenção por onde passa. Nesse quesito, a atuação de Elle é espetacular.

Jesse acaba assinando com a agente de modelos Roberta Hoffmann (Christina Hendricks), o que a possibilita fazer um teste com o renomado fotógrafo Jack (Desmond Harrington). A cena desse ensaio fotográfico é perturbadora, e começa a mostrar o propósito do diretor. Há um misto de desprezo e desejo no modo como Jack lida com a modelo. A cena é bastante tensa, e, em certo momento, parece que ele irá abusar dela sexualmente.

Ruby e Jesse Créditos da Imagem: Divulgação/California Filmes

Ruby (Jena Malone) e Jesse (Elle Fanning)
Créditos da Imagem: Divulgação/California Filmes

E os coadjuvantes?

Algo que chamou-me bastante atenção em Demônio de Neon foi o papel de Keanu Reeves como coadjuvante. Eu realmente não me lembro da última vez que o vi em um papel secundário. Na trama, ele é Hank, gerente do hotel em que Jesse se hospeda. Grosseiro e intimidador, Hank é o típico “mala”. Há uma cena que dá a entender que Hank abusa das meninas que hospeda em seu hotel, quando Jesse ouve os gritos desesperados de uma garota no quarto ao lado, mas isso não fica claro. Na minha opinião, o personagem poderia ter sido mais explorado. Quando você vê Keanu Reeves entrar em cena, imagina que seu papel será central ou fundamental para o desenrolar dos fatos. Mas, quando Jesse foge com medo e busca a ajuda da maquiadora Ruby (Jena Malone), ele simplesmente não aparece mais em cena.

Outros coadjuvantes de destaque são Karl Glusman (Dean), pretenso namorado de Jesse e aspirante a fotógrafo, Alessandro Nivola, como o estilista Robert Sarno, e a dupla Bella Heathcote (Gigi) e Abbey Lee (Sarah), duas modelos invejosas, que mudarão o destino de Jesse para sempre.

O desenrolar da trama

Demônio de Neon não se parece nada com um filme de Hollywood. A fotografia é mais voltada para um filme de arte do que comercial. A preocupação com a estética é impressionante. As cores, as luzes, tudo é pensado para causar diversas sensações ao expectador. As cenas são prolongas, e o tempo morto às vezes faz pensar que se trata de uma novela.

Os diálogos intensos, emocionais e longos, junto à trilha sonora baseada em technopop instrumental, dão a sensação de que estamos assistindo ao um filme contemporâneo europeu. Todo esse experimentalismo torna o filme denso, com uma atmosfera pesada.

E é só aí que você percebe que não se trata de um filme sobre uma garota que quer ser modelo…

Depois que Jesse foge do hotel com muito medo e assustada e é acolhida por Ruby, finalmente o diretor mostra a que veio. O que parecia intriga e inveja entre garotas que desejam fazer sucesso no mundo da moda transforma-se em uma história de horror.

A personalidade de Jesse muda muito, e seu ego torna-se mais inflado do que suas rivais. Já Ruby, Sarah e Gigi assumem-se como verdadeiros monstros. E Jesse é sua presa.

Das luzes, maquiagens, lindas modelos esguias desfilando pelas passarelas, as cenas passam a mostrar perseguição, necrofilia, assassinato e… pasmem, CANIBALISMO!!!

Eu não esperava por nada disso quando adentrei a sala. O desfecho de Demônio de Neon é surpreendente. Eu permaneci olhando fixo para a tela enquanto o letreiro subia durante a cena final. Indico a toda menina que pretende seguir carreira de modelo. Talvez você até mude de ideia.

Ficha Técnica

Título: Demônio de Neon (The Neon Demon)
Ano de Produção: 2016
Direção: Nicolas Winding Refn
Previsão de Estreia: 29 de Setembro de 2016
Duração: 110 minutos
Classificação: 16 anos
Gênero: Terror, Thriller
Países de Origem: EUA

Agradecimentos: California Filmes

—————————————————————————————————————————————-

Você gostou deste artigo? Então, que tal contribuir para manter o Portal NERD AOS 40 no ar?

O Clube de Mantenedores do Portal NERD AOS 40 é a primeira iniciativa de financiamento coletivo criado para angariar fundos para este projeto, e está baseado no Kickante, um dos mais conhecidos e confiáveis sites de crowdfunding do mundo.

Basta clicar no link Clube de Mantenedores do Portal NERD AOS 40 ou no botão abaixo para fazer sua contribuição.

Agradecerei muito se puder contar com a sua ajuda!

Kleber Pedroso – Editor
Portal NERD AOS 40

—————————————————————————————————————————————-

Tags:

Kleber Pedroso

Kleber Pedroso é Editor da Poltrona Digital e tradutor profissional. Graduado como Tradutor/Intérprete (1998), pós-graduado em Gestão Estratégica de Pessoas (2010) e cursando uma segunda pós-graduação, em Filosofia (2018-2019).

Deixe seu comentário