LOG #1525, sci-fi com sotaque brazuca de primeira qualidade

Capa de Log #1525 Créditos da Imagem: Chiado Editora

Capa de “Log #1525”
Créditos da Imagem: Chiado Editora

O livro de estreia do autor mineiro B. Demetrius, LOG #1525, é daqueles que prendem sua atenção de tal maneira que você quer devorá-lo sem parar e chegar logo ao final.

Tudo começa quando o “Major”, um ex-fuzileiro colonial, desperta de sua cápsula de suspensão em um planeta desconhecido, gelado e aparentemente inabitado.

O livro todo é um conjunto de registros (logs, em inglês, daí o título do livro) que o Major faz ao longo de sua incursão pelas paisagens inóspitas do misterioso planeta em busca de abrigo, alimento e um meio de voltar para sua nave, a qual continua estacionada em órbita.

B. Demetrius explora com maestria a situação em que o Major se encontra e a ausência de outras pessoas com quem ele possa interagir para extrair o máximo de cada momento, narrando e descrevendo cada simples ato do Major de forma que envolva o leitor e puxe-o para dentro da narrativa.

A solidão do Major só não é absoluta por conta de um chip de inteligência artificial implantado em seu cérebro, chamado Boris, que interage o tempo todo com ele, sendo responsável por registrar tudo o que o Major vê, fala, sente e pensa, além de monitorar sua saúde.

“Diário de Bordo: Log #1525. Agora sou um só com o sistema central da nave. Acesso todo o corpo da nave só de pensar nele. Realmente o Boris surge como um segundo pensamento e conforme me concentro nele passo a conversar como se fosse outra pessoa, mas estou apenas pensando. Bom, às vezes me pego falando alto e sozinho, mas aí a nave responde, isso dá calafrios.”

A cada página que eu lia eu imaginava a paisagem gélida do planeta hostil, a voz do Major, suas feições, as peças de seu módulo caído no planeta, enfim, eu me via dentro de toda a cena, como parte dela.

LOG #1525 bebe da fonte da ficção científica, com um pé na estética realista (surgida na França, no Séc. XIX), o que fica evidenciado pelos métodos empíricos utilizados pelo major para constatar que ele não está tão só quanto pensava e pelo determinismo que o move a prosseguir até sua últimas forças para buscar respostas sobre a queda de seu módulo no estranho planeta e o paradeiro do restante da tripulação.

B. Demetrius é um autor de vanguarda que tem muito a oferecer à literatura brasileira. Sua narrativa envolvente pode render ótimos frutos, sem deixar de mencionar que eu, particularmente, espero poder saber mais detalhes sobre o Major e todo o universo do qual ele faz parte.

A Chiado Editora também fez um ótimo trabalho de impressão. A diagramação limpa e a capa chamativa fazem com que o livro chame atenção na livraria e fique lindo na estante.

LOG #1525 pode ser adquirido nas livrarias ou diretamente com a editora, clicando aqui.

Ficha Técnica

Autor: B. Demetrius
Data de Publicação: Março de 2017
Número de Páginas: 288
ISBN: 978-989-51-9949-5
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção
Idioma: Pt/Br
Editora: Chiado Editora

Tags:

Kleber Pedroso é Editor da Poltrona Digital e tradutor profissional. Graduado como Tradutor/Intérprete (1998), pós-graduado em Gestão Estratégica de Pessoas (2010) e cursando uma segunda pós-graduação, em Filosofia (2018-2019).

Deixe seu comentário