O Papiro de Wadjet

O Papiro de Wadjet é daquele tipo de livro que você começa a ler e não consegue mais parar, ao mesmo tempo que começa a ir mais devagar na segunda metade porque não quer chegar logo ao final.

A escritora Nicole Sigaud apresenta uma obra primorosa que nos leva ao antigo Egito, à região da Mesopotâmia, e às lendas de criação de povos antigos, antes da escrita, antes da história.

Sua narrativa é fluida e cativante, rica em detalhes, e, ao mesmo tempo, leve. O(a) leitor(a) sente-se imerso(a) na obra, vivenciando cada experiência de Wepwawet, um híbrido que viria a ser conhecido e cultuado no Egito como o deus Anúbis, deus dos mortos e moribundos, que guiava e conduzia a alma dos mortos no submundo.

Embora trate-se de literatura fantástica, o Papiro de Wadjet tem a premissa de resgatar e concatenar códices antigos para desenvolver uma narrativa linear que explicaria a criação da raça humana como a conhecemos pela interferência de seres alienígenas, conhecidos segunda a teoria dos antigos astronautas como anunnaki (palavra de origem suméria que significa “aqueles que vieram do céu”).

O livro tem como pano de fundo a saga de Wepwawet desde seu místico nascimento até seu amadurecimento, guiado por seu djin, que torna-se um pai, amigo e protetor, ao mesmo tempo em que descreve o mundo pré-humano e costumes de povos antigos, com inúmeras notas de rodapé que contextualizam o(a) leitor(a) durante a narrativa e fornecem informações valiosas.

Foram 20 anos de pesquisa para chegar ao resultado final, segundo a autora, e, com toda certeza, o Papiro de Wadjet é um livro que irá encantar igualmente fãs de literatura fantástica, pesquisadores de lendas criacionistas e da teoria dos antigos astronautas.

O livro pode ser adquirido diretamente com a Editora DTX, clicando aqui.

O book trailer de “O Papiro de Wadjet” é de autoria do escritor Adriano Siqueira, que também fez um vídeo com a autora falando sobre livros raros sobre o antigo Egito. Clique aqui para conferir.

Sinopse

Na alcateia, seu nome de criança era Wepwawet. Com os humanos, seu nome de monstro era An-Pu. Mas nós só lembramos de seu nome como um deus: Anúbis.

An-Pu, o deus mais carismático e popular do Egito, amadureceu pelo sofrimento e pela observação do mundo. Tornou-se o julgador dos mortos após a guerra de unificação do Baixo e Alto Egito sob o reinado de Narmer, o lendário Rei-Escorpião.

O Papiro de Wadjet é um livro de Nicole Sigaud, que mergulha o leitor no mundo fantástico da gênese do deus Anúbis. Do surgimento do meio-humano, adotado por uma alcatéia na Índia, até a sua elevação ao mundo dos mortos por meio da tutela de um djinn.

Nicole Sigaud, estudiosa de grimórios antigos, magia medieval e da Antiguidade, incluindo as compilações do Livro dos Mortos egípcio e o Enuma Elish sumério, reuniu as peças do quebra-cabeça da história dessa criança incomum, trazendo à luz da modernidade um dos mistérios sobre a vida de An-Pu.

Ficha Técnica

Título: O Papiro de Wadjet
Autora: Nicole Sigaud
Páginas: 216
Edição:
Ano de Publicação: 2018
Formato: 14,8X21cm
ISBN: 978-85-54807-01-6

Tags:

Kleber Pedroso

Kleber Pedroso é Editor da Poltrona Digital e tradutor profissional. Graduado como Tradutor/Intérprete (1998), pós-graduado em Gestão Estratégica de Pessoas (2010) e cursando uma segunda pós-graduação, em Filosofia (2018-2019).

Deixe seu comentário