STAR WARS: Episódio VIII – Os últimos Jedi

Pôster nacional de Star Wars: Os Últimos Jedi Créditos da Imagem: Disney/Lucas Film

Pôster nacional de Star Wars: Os Últimos Jedi
Créditos da Imagem: Disney/Lucas Film

Em 1997, tive meu primeiro contato com STAR WARS quando meu pai e minha mãe me levaram para assistir a versão remasterizada de STAR WARS: EPISÓDIO V – O IMPÉRIO CONTRA-ATACA. Desde então, minha vida mudou completamente, e minha vontade de saber mais e mais sobre esta saga fez com que esse filme marcasse para sempre a minha memória.

Hoje, vinte anos depois, acabo de sair da cabine de imprensa de STAR WARS: EPISÓDIO VIII – OS ÚLTIMOS JEDI, e minha sensação foi um misto de nostalgia, confusão, alegria, tristeza pela perda recente de Carrie Fisher, mas, a palavra que pode permear esse novo capítulo é “ousadia”.

É ousado na forma que é executado, abordando várias subtramas ao mesmo tempo, sendo elas: o treinamento de Rey; os dilemas de Paul Dameron quanto a respeitar ou não a hierarquia da Resistência; a confusão de Kylo Ren sobre qual caminho seguir, e até subtramas que, aos poucos, surgem durante o filme, referentes a situações vividas pelos personagens Finn e Rose, personagem muito carismática e de extrema importância para o desenrolar da trama principal: a sobrevivência dos remanescentes da Resistência após sua base ter sido exposta e destruída.

A premissa principal do filme é respeitar o antigo e abraçar o novo,  logo, com base nisso, chega-se à conclusão que as escolhas tomadas pelo diretor Rian Johnson guiam o filme para essa direção, dando maior ênfase no desenvolvimento de novos personagens, mas o filme não deixa de prestar homenagens aos fãs de Star Wars como uma cena que remete a STAR WARS: EPISÓDIO V – O IMPÉRIO CONTRA-ATACA e mostra que Luke Skywalker, mesmo após todos esses anos, ainda é o garoto cheio de dúvidas e temores.

O filme também explora a parte mística de uma forma nunca antes feita na filmografia de STAR WARS, abordando assuntos como “projeção astral”, “o poder da força interior de cada ser”, e quebra dogmas antes estabelecidos, como o termo “O Escolhido” e as “midchloreans”.

Em suma, é um filme de muita aventura e ação desenfreada e escolhas ousadas para o futuro da saga, visto que, segundo alguns atores, só haverá mais um filme, que define quem é vilão e quem é herói na história, e uma obra que abre infinitas possibilidades para o futuro da saga, mesmo sendo estranho o fato de que só teremos mais um filme sobre essa história.

Então, vá sem medo e divirta-se com o filme mais aguardado do ano!

STAR WARS: EPISÓDIO VIII – OS ÚLTIMOS JEDI, um dos filmes mais esperados do ano, estreou no Brasil no dia 14 de dezembro.

Sinopse

Em Star Wars: Episódio VIII – Os Últimos Jedi, da Lucasfilm, a saga da família Skywalker continua quando os heróis de O Despertar da Força se unem a lendas da galáxia em uma aventura épica que desvenda antigos mistérios da Força e revelações surpreendentes do passado. Star Wars: Os Últimos Jedi estreia nos cinemas brasileiros no dia 14 de dezembro de 2017.

Ficha Técnica

Título: Star Wars: Episódio VIII – Os Últimos Jedi
Gênero: Ação-Aventura
Data de Lançamento no Brasil: 14 de Dezembro de 2017
Elenco: Mark Hamill, Carrie Fisher, Adam Driver, Daisy Ridley, John Boyega, Oscar Isaac, Lupita Nyong’o, Andy Serkis, Domhnall Gleeson, Anthony Daniels, Gwendoline Christie, Kelly Marie Tran, Laura Dern e Benicio Del Toro
Direção: Rian Johnson
Produção: Kathleen Kennedy, Ram Bergman
Produção Executiva: J.J. Abrams, Tom Karnowski, Jason McGatlin
Roteiro: Rian Johnson

Agradecimentos: Disney

Tags:

Caio Gaona

Caio Gaona é baterista, professor de bateria, membro das bandas Triscore e InVida, e idealizador do projeto Geek Batera, em que grava vídeos para o YouTube tocando bateria sobre trilhas sonoras de filmes, séries e animes.

Deixe seu comentário

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com