Connect with us

Cinema, TV, Streaming

Crítica: CAPITÃ MARVEL

199

CAPITÃ MARVEL conta a história de Carol Denvers, piloto da força aérea que tem sua memória apagada e trabalha com o Império Kree para dizimar os skrulls.

Pôster de “Capitã Marvel”
Créditos da Imagem: Marvel

E finalmente chega aos cinemas o primeiro filme da Marvel com uma mulher como protagonista: CAPITÃ MARVEL, a história de Carol Denvers, uma piloto da força aérea que tem sua memória apagada e trabalha com o Império Kree para dizimar os skrulls, raça metamorfa que utiliza de sua habilidade para dominar e escravizar planetas inteiros.

Para a escolha da personagem principal, temos Brie Larson, vencedora do Oscar® de Melhor Atriz em 2016 pelo drama real “O Quarto de Jack”, e temos no elenco, ainda, Jude Law, que interpreta o mentor de Carol em seu treinamento para se tornar uma arma kree.

CAPITÃ MARVEL conta com um ritmo mais lento que o normal em um filme da Marvel, e tem como tarefa nos apresentar novas raças, ambientes e personagens e, ainda, contar a história da personagem principal, que é assolada o tempo todo por visões de um passado terráqueo e, aos poucos, conforme o filme prossegue, as partes começam a fazer sentido, e as peças a se encaixar.

Alguns elementos da mitologia de Os Vingadores são apresentados por Nick Fury (Samuel Jackson), com vários easter eggs bem legais, mas que não contribuem de forma alguma para com o roteiro.

Pelo filme se passar nos anos 90, a trilha sonora é repleta de músicas de bandas grunge, como Nirvana, Garbage e Hole, além de trazer uma trilha incidental interessante, mas sem um tema marcante para a personagem, e disso eu realmente senti falta.

As cenas de lutas e batalha espaciais são, de certa forma, bem legais, e mostram todo o potencial que a personagem tem e porque ela é, segundo Kevin Feige, a heroína mais forte da Marvel.

Mas toda essa força torna-se fraca em questão de simpatia e carisma da protagonista, que, muitas vezes, parece não se importar ou não estar no ambiente proposto pelo filme, mas que passa uma certa verdade quando tem que demonstrar desconfiança

Carol Denvers está sempre desconfiada, sendo a parte da trama de sua origem e os mistérios que a envolvem pontos altos do filme.

Outro ponto alto é a atuação de Ben Medelson, que interpreta o líder dos skrull, sempre muito carismático e funcionando perfeitamente com Nick Fury em cenas hilárias, e também com o Senhor Goose, o gatinho de Carol, um dos personagens mais legais do filme.

Em suma, apesar de pecar bastante em alguns pontos, CAPITÃ MARVEL é uma aventura noventista com elementos de ficção científica e que quer passar uma mensagem de nunca desistir, e, quando cair, sempre se levantar, e por aí vai, principalmente com relação às mulheres e como são zombadas e subestimadas pelos homens.

Um conselho: fiquem até o final, pois as duas cenas pós-créditos valem muito a pena, sendo a primeira totalmente ligada a Vingadores: Guerra Infinita, e a segunda, super hilária.

Sinopse

Ambientado nos anos 1990, Capitã Marvel, da Marvel Studios, é uma aventura totalmente nova de um período nunca visto na história do Universo Cinematográfico da Marvel, que acompanha a jornada de Carol Danvers, conforme ela se torna uma das personagens mais poderosas do universo.

Enquanto uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas chega à Terra, Danvers se vê junto a um pequeno grupo de aliados bem no meio da ação.

O filme apresenta Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn, Djimon Hounsou, Lee Pace, Lashana Lynch, Gemma Chan, Rune Temte, Algenis Perez Soto, Mckenna Grace, com Annette Bening, Clark Gregg e Jude Law.

Capitã Marvel, da Marvel Studios, é produzido por Kevin Feige e dirigido por Anna Boden e Ryan Fleck. Louis D’Esposito, Victoria Alonso, Jonathan Schwartz, Patricia Whitcher e Stan Lee são os produtores executivos.

Ficha Técnica

Título: Capitã Marvel (Original: Captain Marvel)
Ano de Produção: 2019
Direção: Anna Boden, Ryan Fleck
Estreia: 7 de março de 2019
Duração: 128 minutos
Classificação 12 – Não recomendado para menores de 12 anos
Gênero: Ação, Aventura
País de Origem: EUA

Agradecimentos: Marvel/Disney

Caio Gaona é baterista, professor de bateria, membro das bandas Triscore e InVida, e idealizador do projeto Geek Batera, em que grava vídeos para o YouTube tocando bateria sobre trilhas sonoras de filmes, séries e animes.

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

veja também