Coletânea O SANGUE DOS MONSTROS

Flyer de "O Sangue dos Monstros" Créditos da Imagem: Divulgação

Flyer de “O Sangue dos Monstros”
Créditos da Imagem: Divulgação

O Monstro Nosso de Cada Noite

Adriano Siqueira

O medo é uma passagem para que nós possamos dar mais valor às nossas vidas. Esse sentimento já vem desde nossa infância. Serve para que tenhamos mais cuidado e cria uma cortina de segurança e proteção através de novos sentimentos como a própria forma de nos conhecer melhor e, assim, evita que façamos algo muito arriscado e mortal.

O medo dos monstros que a própria mente cria é visto, geralmente, como um teste da nossa imaginação. Até quando podemos acreditar na veracidade desse medo? A nossa mente é tão cheia de informações e ilusões que, às vezes, é difícil identificar a razão dos medos que criamos.

Medo demais gera insegurança, gera centenas de fobias e monstros de várias formas e tamanhos. Por vezes, até evitamos continuar a fazer algo por causa do medo do resultado.

Os monstros têm um papel fundamental em nossas vidas. São eles os resultados do mal que a humanidade faz com nosso planeta. Se uma empresa jogar lixo tóxico no esgoto, poderá transformar ratos em monstros de dois metros. Se brincar como o DNA, poderá transformar a humanidade em novas formas de vidas que se alimentam da própria humanidade. Se criar novos elementos químicos, poderá transformar as rosas em plantas carnívoras, e assim vai se criando o monstro de cada noite.

A coletânea O SANGUE DOS MONSTROS, organizada por Adriano Siqueira e Dione M. S. Rosa, é composta por oito autores(as), e cada um tem o seu ponto de vista sobre eles.

ADRIANO SIQUEIRA – BIANCA LUNA – EDUARDO B.S. SILVEIRA – DIONE M.S. ROSA – FRANCISCO SOUTO NETO – RAFAEL GOLOG – RUBENS FARIA GONÇALVES – VALTER CARDOSO

Sinopse

A criatividade e a imaginação não têm limites, e leremos, na presente antologia, algo de devastador criado por estranhas criaturas dispostas a fazer o leitor sentir horror à cor do sangue derramado, optando pela visão em preto e branco; o espectador ficará atormentado ao observar um gigantesco monstro a enfrentar uma criança em um questionamento sobre o próprio medo; pessoas odiarão caveiras visguentas em busca de relíquias raras, capazes de conduzir ao suicídio. Há muito o que descobrir através de estranhos seres mastigadores de discos de vinil ou devoradores de carne humana. Maldições de colares conduzirão ao hospício, e o leitor descobrirá, ainda, que seu melhor amigo é um ser imundo e visguento. Acompanhe experiências de ficção científica a revelar monstros inéditos e, por fim, grite de medo e raiva no meio da floresta pelo pobre velhinho abandonado, que tem a chance de ser diferente de seus abomináveis filhos, mas, como em um conto de fadas à moda antiga, acaba recebendo uma punição. Quando a perversidade entra em ação, muito sangue e sofrimento escorrem do cenário da realidade.

A coletânea O SANGUE DOS MONSTROS, que recebeu o Selo Número 13 da Academia de Letras José de Alencar – Antologia com o Selo do Núcleo de Literatura e Cinema André Carneiro, foi lançada no dia 15 de junho de 2018, e pode ser adquirida no site da Editora DTX, clicando aqui.

Tags:

Adriano Siqueira

Adriano Siqueira é o mais prolífico escritor de contos de vampiros do Brasil, tendo iniciado sua jornada em 1997. É membro efetivo da Academia de Letras José de Alencar, em Curitiba-PR, desde 2015, e participa do Núcleo de Literatura e Cinema André Carneiro desde 2016.

Deixe seu comentário